NOTÍCIAS

Home NoticiasAlerta Chikungunya




Alerta Chikungunya

24 / 01 / 2019





Muitos acreditam que a prevenção contra os mosquitos deve ser feita somente no verão, o que é errado. A Chikungunya, tema que iremos tratar nessa edição, é a comprovação da importância da prevenção contra os mosquitos em qualquer estação do ano. Mesmo no inverno, a doença tem registrado um alto índice de casos em todas as regiões do país. Por isso, queremos chamar a sua atenção para esse tema e te ajudar a se manter informado sobre o vírus e os métodos de transmissão contra a doença.

 

O que é?

A a Febre Chikungunya é uma doença transmitida diretamente pela picada de mosquitos ao homem, como ocorre também com a Zika e a Dengue, que possuem sintomas similares. Mas, diferente dos dois últimos vírus, este possui a capacidade de desencadear processos secundários de inflamações e dores crônicas nas articulações. No Brasil a Febre Chikungunya é transmitida pelos mosquitos Aedes aegypti e Aedes albopictus, porém, na África existem outros vetores do Vírus. A circulação do Vírus no Brasil foi identificada pela primeira vez em 2014.

 

Transmissão:

O vírus Chikungunya possui dois ciclos de transmissão distintos, assim como ocorre com a Febre Amarela: uma na floresta e outra nas cidades. Na África, continente de origem do vírus, ocorre o primeiro ciclo (florestas), onde o vírus é transmitido por várias espécies de mosquito do gênero Aedes* aos macacos, e o homem pode eventualmente se infectar ao entrar em ambientes de florestas. O ciclo de transmissão urbano envolve duas espécies de mosquitos altamente antropofílicas, A. aegypti e A. albopictus. Apenas na África se verificou a ocorrência do ciclo silvestre de transmissão desta doença. Ou seja, no Brasil, e em todo os outros países fora do continente africano, só se tem a evidência da ocorrência do ciclo urbano.

*(A. furcifer, A. vittatus, A. fulgens, A. luteocephalus, entre outros)

 

Sintomas:

Os principais sintomas são: febre alta de início rápido, dores intensas nas articulações dos pés, mãos, dedos, tornozelos e pulsos. Pode ocorrer ainda dor de cabeça, dores musculares e manchas vermelhas na pele. Os sintomas iniciam-se entre dois e doze dias após a picada do mosquito infectado e podem se tornar crônicos, perdurando por anos em algumas pessoas, mas cerca de 30% dos casos não apresentam sintomas.

 

Matéria desenvolvida pelo nosso Departamento de Engenharia Técnica

Diretor Técnico – Rogério Fernandez (Engenheiro Agrônomo) CREA 120079-1

Assistente Técnico – Rodrigo Leite Xavier (Engenheiro Agrônomo) CREA 2015124922



SOLICITE UM ORÇAMENTO

Problemas com pragas? Solicite um orçamento para a Astral mais próxima de você.


A Astral possui três decadas de atuação no mercado de controle de pragas e vetores urbanos.

EMPRESA

OUTROS

SIGA A ASTRAL




Instagram Grupo Astral Linkdin Grupo Astral

Copyright 2017 @ ASTRAL Saúde Ambiental. Todos os direitos reservados.